TORAH ( LEI )

Ir em baixo

TORAH ( LEI )

Mensagem  Thiago Eddine em Ter Nov 09, 2010 8:23 pm

Torah ( Lei )

A Torá é formada pelos cinco livros de Moisés, que juntos formam o Pentateuco ( no grego, penta= cinco + teuco= livro, que são:

1- Gênesis ( Bereshit )
2- Êxodo ( Shemôt )
3- Levítico ( Vaikrá )
4- Números ( Bamidbar )
5- Deuteronômio ( Dvarim )

O Pentateuco contém 613 mitsvôt ( mandamentos ). Os 613 são divididos em 365 negativos- Não Farás- ( lô ta' assé ) e 248 positivos- Farás- ( ta' assé ).
O Pentateuco foi escrito por Miosés seguindo as Palavras de Deus, exceto os últimos versículos de Deuteronômio, sendo escritos por Josué.

Gênesis

Gênesis está dividido em 2 partes:

1- capítulos 1 ao 11- A história primeva.

2- capítulos 12 ao 50- A história patriarcal.

Em Gênesis vemos a origem do universo, do ser humano, do pecado, da civilização, de Israel e da promessa de redenção da parte de Deus. As famosas histórias de Adão e Eva, do Dilúvio, da Torre de Babel e de José são alguns destaques desta obra.
Na primeira parte de Gênesis vemos a Criação, a queda do homem e o crescente abismo que surge entre o homem e Deus. Na segunda parte do livro, Deus entra em cena, dando início à história de salvação. Começa o chamado de Abraão: terra, descendência e benção.
E por aí vai, Deus cumprindo as promessas feitas no livro, e grandes nomes aparecerão no decorrer da história, mas aos poucos iremos estudar e tirar as dúvidas sobre os fatos mais incríveis do livro de Gênesis.

Êxodo

O livro de Êxodo tem como tema principal a presença de Deus.
Os capítulos- 1 ao 18 focalizam a narrativa da libertação do povo de Israel do Egito e sua viagem de fuga. A presença de Deus, logo em seguida, aparece como presença reveladora. Deus apresenta-se ao povo de Israel por meio de revelação de seu nome ( YHWH ) e de sua aliança sinaítica dos capítulos 19
Ao 24. Finalmente, a presença divina se mostrará uma presença exigente. Por isso, a teologia de Êxodo 25-40 concentra-se na questão do culto. A parte final do livro concentra-se no tabernáculo, com seus detalhes minuciosos, que comprova o fato de que a presença de Deus no meio do seu povo exige uma atitude cúltica apropriada.

Levítico

Levítico enfatiza a pureza e santidade necessárias perante o Deus verdadeiro. Já que Deus manifestou sua presença ao seu povo, como deve ser a atitude e a postura desse povo? Essa é a pergunta que está por trás de Levítico. Deus exige uma vida santa e separada, muito distinta do comportamento do paganismo da época.
O livro começa falando dos sacrifícios, ofertas e sua regulamentação ( 1-7 ), depois trata do sacerdócio aarônico ( 8-10 ), em seguida discute a questão da pureza cerimonial ( 11-15 ) e, por fim, destacam-se os temas da santidade da vida prática e moral ( 17-26 ) e regulamentações sobre dízimos e ofertas ( 27 ). Para que se entenda a obra de Cristo, a teologia do Novo Testamento e o livro de Hebreus é absolutamente necessário estudar Levítico.

Números

Sendo o quarto livro do Pentateuco, Números enfatiza a presença de Deus em meio a um povo ingrato e murmurador bá presença divina manifesta-se particularmente no tabernáculo e na nuvem que guia o povo. Apesar das constantes queixas e reclamações do povo, Deus mostra sua providência para com Israel através do maná e da preservação milagrosa das vestes do povo. Além disso, muitas lições práticas sobre liderança aparecem nesse livro, principalmente destacadas na vida de Moisés, de Josué, dos levitas e dos sacerdotes. A principal virtude destacada é a paciência ( Nm 12.3 ), e a murmuração rebelde é o pecado especialmente condenado ( Nm 16 ). A obediência à lei traz bênçãos; a desobediência traz sofrimento. Números também enfatiza a relação entre o Deus de Israel e as nações, como no caso de Balaão ( Nm 22-24 ). Conforme sugere o título do livro, Números mostra um período cronológico de 38 anos e 9 meses de peregrinação do povo. Além disso, o recenseamento de Israel também é apresentado neste livro fascinante. Calcula-se uma população hebraica de 2 a 3 milhões de pessoas com base nos 603.550 contados. O esboço do livro pode ser feito de modo geográfico: 1. O povo no Sinai ( 1.1-10.10 ) ; 2. Viagem do Sinai a Cades ( 10.11-12.16 ) ; 3. O povo em Cades ( 13.1-20.13 ) ; 4. Viagem de Cabes a Moabe ( 20.14-22.1 ) ; 5. O povo em Moabe ( 22.2-32.42 ) ; 6. Conclusão ( 33.1-36.13 ).

Deuteronômio

O último livro do Pentateuco é chamado de " Segunda Lei " ( deuteros + nomos ). Ele é uma retomada de muito do que é discutido na lei em Êxodo. Deuteronômio é literariamente organizado conforme os tratados ( alianças ) entre suseranos e vassalos do antigo Oriente Próximo numa das principais ênfases do livro é o monoteísmo. Um dos textos mais importantes é o famoso Credo de Israel: Dt 6.4 ( O Senhor é Um ). Há uma crítica severa da idolatria e da apostasia ( Dt 13.8-10 ). Consequentemente, a relação com os outros povos é de ruptura ( 12.1-5 ). Deus é aquele que age na história e escolheu soberanamente a Israel ( 7.6 ). Sua Aliança com Israel é marafada por amor leal. A idéia do lugar central de culto merece destaque no livro ( 12.5,11 ). Deuteronômio é organizado em três discursos em sua estrutura. Seu esboço pode ser assim resumido: 1. Introdução ( 1.1-5 ) ; 2. Primeiro discurso: atos do Senhor ( 1.6-4.43 ) ; 3. Segundo discurso: a Lei do Senhor ( 4.44-28.68 ) - as exigências da aliança, a Lei e a cerimônia em Siquém ; 4. Terceiro discurso: aliança com o Senhor ( 29.1-30.20 ) ; 5. Conclusão ( 31.1-34.12 ) - palavras finais, cântico e morte de Moisés.

Thiago Eddine.

avatar
Thiago Eddine
Admin

Mensagens : 106
Pontos : 266
Data de inscrição : 24/10/2010

Ver perfil do usuário http://www.forumevangelico.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum