IGREJA METODISTA

Ir em baixo

IGREJA METODISTA

Mensagem  Thiago Eddine em Seg Nov 08, 2010 9:48 pm

IGREJA METODISTA

O movimento metodista surgiu na Inglaterra, no século XVIII, a partir de uma profunda experiência pessoal do Pastor anglicano João Wesley, com Deus. Sentindo seu coração aquecido, ele teve certeza do perdão e aceitação divina e isto se tornou o centro da pregação e mensagem de João Wesley (1703-1790)

Contudo a mensagem de salvação pessoal pela graça não foi bem aceita pela igreja anglicana onde João Wesley foi proibido de pregar. Começou então a falar ao ar livre a mineiros e trabalhadores, nas portas das fábricas e das minas de carvão. Seu ministério lançou as bases para a grande reforma acontecida na Inglaterra após a sua morte. O movimento metodista, por propugnar pela justiça social, evitou graves conflitos sociais e até mesmo uma guerra civil na Inglaterra do século XVIII.

"A Igreja Metodista é uma assembléia de pessoas que crêem em Jesus como o Filho de Deus, enviado ao mundo para salvar os pecadores (I TM 1:15). Sua missão é participar da ação de Deus no propósito de salvar o mundo realizando o culto a Deus, pregando a sua Palavra, ministrando os sacramentos (Batismo e Ceia do Senhor), promovendo a fraternidade e a disciplina cristãs e proporcionando a seus membros meios para alcançarem uma experiência cristã progressiva, visando ao desempenho de seu testemunho e serviço no mundo". (Cânones da Igreja Metodista, 1992, Art 3º, parágrafo único, pág. 15)

A igreja Metodista se caracteriza por:

Ter a sua base na Bíblia: Assume as doutrinas fundamentais da fé cristã traduzidas pelo amor a Deus e ao próximo.

Ter na vida cristã pessoal e comunitária a expressão da experiência do crente com Jesus Cristo como Senhor e Salvador.

Proclamar que o poder do Espírito Santo é fundamental para a vida da comunidade de fé, tanto na piedade como no testemunho social.

Anunciar que a santificação é buscada através dos atos de piedade (participação dos sacramentos, estudos da Bíblia, oração, jejum e cultos) e em atos de misericórdia (solidariedade com os pobres e marginalizados, participação na vida da comunidade) Procurar proclamar as boas-novas de salvação a todas as pessoas.

Ser comprometida com o bem estar da pessoa total, não só espiritual, mas também em seus aspectos sociais, lutando contra a injustiça, a exploração e toda forma de discriminação.

Possibilitar o acesso de todas as pessoas aos ministérios da igreja (Sacerdócio universal de todos os crentes) Ser conexcional e conciliar: a missão é realizada em conjunto com as outras Igrejas Metodistas e as decisões são tomadas através de concílios a nível local, regional, geral e mundial.

Possuir pontos de vistas equilibrados da Bíblia, da conversão e da educação, da salvação e da responsabilidade social, do ecumenismo e das doutrinas sociais.

As crenças fundamentais dos metodistas são: Cremos na Bíblia, em Deus, em Jesus Cristo, no Espírito Santo, no ser humano, no perdão dos pecados, na vitória por meio da vida disciplinada, na centralização do amor, na segurança e na perfeição cristã, na Igreja, no reino de Deus, na vida eterna, na segunda vinda de Jesus, na graça de Deus para todos, na possibilidade da queda da graça divina. São aceitos o batismo na infância, a oração intercessória e a colaboração com as missões.

DADOS HISTÓRICOS DO METODISMO NO BRASIL

Em 1835, o reverendo Fountain E.Pitts, enviado pela Junta Missionária da Igreja Metodista nos Estados Unidos, visita as capitais da costa oriental da América do Sul, chegando a fundar pequenos grupos metodistas em alguns países latino-americanos. No Brasil, esse núcleo foi formado no Rio de Janeiro.

Em 1836, Pitts regressa aos EUA e, neste mesmo ano, chega ao Rio de Janeiro o seu sucessor, o reverendo Justin Spaulding. Seu ministério foi marcado pela ampla distribuição da Bíblia, fato inédito no país, pelo posicionamento contra a escravidão pela abertura de uma pequena escola.

Em resposta aos pedidos de Spaulding, outro missionário veio para o Brasil em 1837: o reverendo Daniel Parish Kidder. Até 1841, os dois regressaram para os EUA, deixando caminhos entreabertos para os missionários que viriam para o Brasil após a guerra civil nos EUA, conhecida como Guerra da Secessão, que durou de 1861 a 1865.

Com o fim da guerra, muitos norte-americanos do Sul imigram para Santa Bárbara do oeste(SP). Entre eles, o reverendo Junius Eastham Newman, que chega ao Brasil em 1867. Em 1876, a Igreja Metodista Episcopal do Sul(EUA) envia o primeiro missionário oficial, o reverendo John J.Ranson, que restabelece, no estado do Rio, a missão metodista, suspensa há 35 anos.

Em 1886, desembarca no rio de Janeiro o bispo John Cowper Granbery. Para melhor organizar a missão e criar um órgão que servisse como depositário das propriedades metodistas no Brasil, ele autoriza a transformação da Missão Brasileira em Conferência Anual(expressão similar a região eclesiástica). Com o crescimento do trabalho, já existiam, em 1919, três conferências anuais a do Norte, do Sul e do Centro.

A autonomia da Igreja brasileira é firmada em 1930, quando foi eleito seu primeiro bispo, Willian Tarboux. Em 1934, acontece a eleição de um bispo brasileiro, César Dacorso Filho, que marcaria positivamente a Igreja durante seu episcopado.

No Concílio Geral de 1938, aprova-se a criação da faculdade de Teologia, em São Paulo, o que aconteceu de fato em 1942, através da unificação dos cursos já existentes no Instituto Granbery, em Juiz de Fora(MG), e no Instituto porto Alegre(RS).

Em 1942 a Igreja Metodista Brasileira torna-se a primeira Igreja da América Latina a aderir ao Conselho Mundial de Igrejas(CMI), que, em formação desde 1938, veio a constituir-se oficialmente apenas em 1948, por causa da segunda Guerra Mundial.
avatar
Thiago Eddine
Admin

Mensagens : 106
Pontos : 266
Data de inscrição : 24/10/2010

Ver perfil do usuário http://www.forumevangelico.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum